• Correio do Minho
Correio do Minho

Correio do Minho

Formulário de pesquisa

Viola braguesa tem um saber fazer que já está certificado

11/03/2018 09:42

No dia 15 serão entregues os primeiros selos de certificação a quatro artesãos que, no concelho de Braga, produzem a viola braguesa. Ontem realizaram-se as primeiras jornadas da viola braguesa.

São entregues a quatro artesãos do concelho de Braga, no próximo dia 15 de Março, os primeiros selos de certificação da viola braguesa, marcando o culminar do processo encetado há cerca de dois anos.
O anúncio foi feito ontem pelo vereador do Património da Câmara Municipal de Braga, Miguel Bandeira, no contexto das I Jornadas de Viola Braguesa, que ontem levaram produtores, tocadores e entusiastas deste instrumento de cordas ao Museu dos Biscainhos.
São quatro as unidades produtivas artesanais que vão receber os primeiros selos de certificação, mas existem mais cinco candidaturas revelou ontem a responsável da entidade certificadora (ADERE-Certifica), Teresa Costa, que também participou nas I Jornadas da Viola Braguesa.

A publicação em Diário da República concluiu o processo de certificação iniciado em 2016, com o objectivo de preservar e estimular todo o saber fazer acumulado ao longo de séculos por aqueles que produzem a viola braguesa, explicou Miguel Bandeira, que lembrou que está também em curso o processo de certificação do cavaquinho que é mais complexo.
Quanto à viola braguesa, no âmbito do processo de certificação foram identificadas 28 unidades produtivas artesanais em todo o país, avança a responsável da entidade certificadora.
O processo iniciou-se com o estudo que demorou cerca de um ano e que incluiu visitas a todas as unidades produtivas, a par de contactos com investigadores e da recolha de informação histórica.

Foi preciso mais um ano para elaborar o caderno de especificações e aguardar a publicação em Diário da República.
Teresa Costa defende que a certificação é importante porque garante e preserva a forma e o saber fazer de antigamente.
A responsável da ADERE-Certifica dá conta das mais-valias para o artesão, mas também para o consumidor que tem a garantia de qualidade do instrumento que está pronto a ser tocado.