• Correio do Minho
Correio do Minho

Correio do Minho

Formulário de pesquisa

Rendas das casas registam subida mais acentuada dos últimos oito anos - índice

11/07/2018 15:57

As rendas das casas em Portugal continental aumentaram 13% no primeiro trimestre deste ano, em termos homólogos, o que representa a “subida mais acentuada dos últimos oito anos”, segundo o Índice de Rendas Residenciais da Confidencial Imobiliário, hoje divulgado.

Com base neste índice, que acompanha a evolução das rendas residenciais contratadas no país desde 2010, a dinâmica registada nos três primeiros meses deste ano reflete “a tendência de crescimento das rendas que se verifica desde início de 2016 e que se acentuou no último ano, período em que se registaram aumentos homólogos quase sempre em torno dos 10%”.

De acordo com a Confidencial Imobiliário, Lisboa e Porto foram as cidades que registaram um ritmo de crescimento nas rendas residenciais “superior à média nacional” durante o primeiro trimestre deste ano face ao mesmo período de 2017, “fixando-se em 20% em ambos os casos”.

Apesar de manter a liderança na dinâmica de aumento das rendas em Portugal continental, a cidade de Lisboa verificou “uma estabilização no ritmo de subida homóloga, que no último trimestre de 2017 tinha sido igualmente de 20%”, apurou o Índice de Rendas Residenciais.

Já o Porto evidenciou uma aceleração do ritmo de crescimento, uma vez que “no trimestre anterior as rendas residenciais nesta cidade tinham crescido 16% face ao período homólogo”, segundo os dados apurados.

Segundo o índice, “até meados de 2014 as rendas residenciais em Portugal registaram sucessivas quedas homólogas, observando uma descida acumulada de 14% entre 2010 e esse período, no qual se atingiu o nível mais baixo das rendas”.

A partir de 2014 e até ao primeiro trimestre deste ano, “a pressão sentida pelo lado da procura motivou uma recuperação acumulada de mais de 24% nas rendas das casas em Portugal”.

Na perspetiva do diretor da empresa Confidencial Imobiliário, Ricardo Guimarães, a subida do valor das rendas das casas em Portugal continental “acompanha a tendência verificada no comportamento dos preços residenciais e resulta sobretudo de um mercado onde a procura de habitação para arrendamento se mantém em crescimento e não encontra resposta por parte da oferta, que está em declínio há um longo período”.

Lembrando os mais recentes inquéritos do “Portuguese Housing Market Survey”, Ricardo Guimarães disse que “não é expetável” que o desequilíbrio entre a procura e a oferta de habitação para arrendamento seja corrigido a curto-prazo, pelo que “a expetativa dos mediadores e proprietários é que as rendas continuem a subir”.

A Confidencial Imobiliário é uma empresa independente, especializada na produção e difusão de indicadores de análise do mercado imobiliário, detendo índices e bases de dados sobre investimento e sobre os mercados de compra e venda e de arrendamento de fogos, com detalhe à freguesia.