• Correio do Minho
Correio do Minho

Correio do Minho

Formulário de pesquisa

Feira de Outono mobiliza ‘família’ Maconde

17/11/2018 09:02

ASSOCIAÇÃO MACONDE dinamizou ontem uma Feira de Outono, actividade que serviu para angariar verbas para uma nova carrinha de transporte de crianças. Entre os muitos ‘fregueses’ estiveram Firmino Marques e Luís Pedroso.

A comemorar 25 anos ao serviço da comunidade, a Associação Maconde dinamizou ontem a sua já tradicional Feira de Outono, iniciativa que vive essencialmente da colaboração dos pais e encarregados de educação.

Os pais colaboram com a oferta dos produtos vendidos nesta feirinha e são também eles os principais compradores. Mas esta acção é para a comunidade e acaba por trazer como clientes muitos os avós, tios e outros familiares das crianças que frequentam a instituição.

Os pais ofereceram produtos tão variados como frutas, legumes, bolos de vários tipos, bolachas, mel, compotas, enchidos, broa caseira, entre muitos outros. Houve, por exemplo, uma avó que contribuiu com a oferta de três galos vivos, além de broa de milho e bolas de carne que também confeccionou propositadamente para ajudar a Associação Maconde. Também os colaboradores da instituição aju- dam na iniciativa, que acaba por ser uma actividade que mobiliza toda a família Maconde.

“E, de facto, a Associação Maconde precisa de ajuda”. Quem o afirma é a presidente da Direcção, Olga Domingues, que explica para onde vai ser canalizado o dinheiro angariado com a actividade: “Este ano, o nosso objectivo é angariar verbas para comprar uma carrinha de nove lugares nova. A nossa vai completar 16 anos e legalmente não poderá fazer mais transporte de crianças. É caso para dizer que estamos com a corda na garganta porque é um investimento elevado para nós”.

A carrinha é imprescindível para a Maconde fazer o transporte das crianças do ATL.

Actualmente, a Maconde tem berçário e creche, jardim-de-infância e ATL para 1.º e 2.º ciclo.

Olga Domingues não esconde que não é fácil manter o ATL a funcionar, pelos recursos que absorve, mas sente que é uma resposta que as famílias precisam. “É uma valência que nos dá muito trabalho e muito prejuízo, mas não queremos ficar sem ela”, admite, realçando que esta valência tem grande procura.

Para além da questão da substituição da carrinha, a Associação? Maconde depara-se também com a necessidade de ir respondendo às exigências da Segurança Social, o que não é fácil nem barato, dado o facto de funcionar num edifício muito grande e com uma arquitectura dos anos 50. “Não é fácil, mas vamos fazendo as coisas à medida que podemos e vamos pedindo ajuda, sobretudo à Câmara Municipal que nos ajudou, por exemplo, ao assumir os custos de metade do projecto para a inter- venção no edifício”, revela.

E num dia especial como o de ontem a Câmara não foi esquecida. Mantendo a tradição, Firmino Marques aceitou o convite para visitar a Feira de Outono e com ele trouxe precisamente a boa nova de que a comparticipação para pagar o projecto ia ser libertada pela tesouraria do Município.

Referiu ainda que a Maconde pode apresentar uma candidatura para obter apoio para substituição da carrinha, recordando que o Município, dentro das suas possibilidades, tem apoiado as instituições de solidariedade naquilo que elas necessitam, incluindo na renovação de frotas automóveis para que estas respondam às novas exigências.

O vice-presidente da Câmara aproveitou ainda para fazer algumas compras nesta feira e podemos revelar que foram muitos os produtos a que não resistiu como a bola de carne e as couves biológicas, só para citar alguns.

Também o presidente da Junta de Maximinos, Sé e Cividade, Luís Pedroso, visitou esta Feira e aproveitou para fazer algumas compras para levar para casa e assim dar o seu contributo pessoal a uma instituição que reconhece pelo mérito do trabalho que desenvolve e pelo esforço que faz para ir respondendo às cada vez mais exigências da Segurança Social para manter a sua actividade.