• Correio do Minho
Correio do Minho

Correio do Minho

Formulário de pesquisa


À Mesa Com ... Ceia Improvável


"À Mesa Com ..." Conversas com saberes e sabores à hora do almoço com Rui Alberto Sequeira e Agostinho Peixoto, esta semana na ‘Ceia Improvável’ no Mosteiro de S. Miguel de Refojos Cabeceiras de Basto , sextas-feiras e domingos entre as 13 e as 14 horas. Um grupo de 20 pessoas, entre autarcas, investigadores na área da alimentação, diretores de escolas de hotelaria, especialistas em amesendação, gastrónomos, bloggers e jornalistas, participou ontem, dia 25 de outubro, na Ceia Beneditina Improvável, uma iniciativa no âmbito do que teve como grande objetivo promover o Mosteiro através dos sabores beneditinos, parte integrante da história do concelho, aliando uma estratégia de promoção turística e divulgação do património local e da identidade beneditina. Durante a ceia que foi servida no Mosteiro de S. Miguel de Refojos, e que contou com a presença dos Chefs Paulo Coutinho Castro (CEO da Portuguese Table) e Teresa Mendes (também investigadora), foram divulgadas as práticas gastronómicas dos mosteiros beneditinos, nomeadamente do Mosteiro de São Miguel de Refojos. A Ceia Beneditina organizada pela Câmara Municipal de Cabeceiras de Basto contou igualmente com a presença da investigadora Anabela Ramos que fez a apresentação histórica dos pratos cuja ementa, segundo receitas da Ordem Beneditina, passamos a descrever: Princípios – rosca ou regueifa, talhadas de presunto de Basto, perrexil e alcaparras; Iguarias – sopas verdes, favas à portuguesa e torresmos lampreados, uma receita portuguesa do séc. XVII; Iguarias doces – arroz doce e ovos reais; Bebidas – Água do Poço e Vinhos Verdes de Cabeceiras de Basto oferecidos pela Adega dos Leões (tinto) e Casal de Morgade (branco). Durante a ceia, os comensais tiveram oportunidade de ouvir os chefs a informar sobre o modo e a forma de aquisição e confeção dos produtos. Coube à Dra. Fátima Oliveira, técnica superior da Câmara Municipal, licenciada em História, falar sobre o espaço onde foi servida a ceia – a antiga cozinha do Mosteiro – dando igualmente nota de outros pormenores da vivência beneditina neste Mosteiro. Por seu turno, o produtor de vinhos, Prof. Mário Leite, falou aos presentes sobre o processo de produção, bem como das características do vinho produzido pela Adega dos Leões. Associaram-se ao evento o presidente da Câmara Municipal, Francisco Alves, e os vereadores Dra. Carla Lousada e Eng. Pedro Sousa. O programa cultural Mosteiro de Emoções, que se desenvolve até julho de 2019, integra 23 atividades relacionadas com múltiplas manifestações artísticas, de exaltação do património mas, também, da tradição e da história, assume-se como um vasto e rico programa de animação artística que pretende dinamizar o Município de Cabeceiras de Basto, colocando em evidência este NOSSO MOSTEIRO, imponente exemplar barroco. Trata-se de um programa cultural diversificado que tem captado a atenção e participação de vários públicos.





Todos